FIES – Como Funciona? Entenda o Financiamento Estudantil

O Fundo de Financiamento Estudantil – FIES – é um programa federal para financiar os estudos universitários.

De acordo com levantamento realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), 42% dos estudantes universitários matriculados em faculdades particulares utilizam bolsas de estudos ou crédito estudantil oferecidas pelos governos municipais, estaduais e federal. Cerca de 220 mil alunos são beneficiados por estes programas e, neste universo, 71% recorrem ao FIES para desenvolver sua carreira acadêmica.

fies financiamento estudantil


FIES – Como Funciona?

Podem concorrer ao FIES estudantes de baixa renda matriculados em qualquer curso universitário presencial com avaliação positiva no ENADE (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes, prova aplicada a ingressantes e concluintes das faculdades brasileiras), ou que, tendo obtidas notas 1 ou 2 na avaliação, estejam atendendo às determinações do Ministério da Educação para melhorar a qualidade de ensino. Alunos de cursos ainda não avaliados pelo Ministério da Educação (MEC) têm direito ao financiamento.

Mais de 1.100 faculdades particulares participam do FIES. Uma página específica do site do MEC na internet (www.sisfies.portal.mec.gov.br/pesquisa.html) relaciona as instituições e cursos financiados pelo FIES.

Os valores financiados pelo FIES são os seguintes:

  • 100% das mensalidades para estudantes com renda de até dez salários mínimos
  • 75% para quem tem renda entre 10 e 15 salários mínimos
  • 50%, entre 15 e 20 salários mínimos, desde que o comprometimento da renda per capita com os custos da faculdade sejam superiores a 20%.

O Fundo Nacional para o Desenvolvimento da Educação é o responsável pelos recursos financeiros do FIES, que pode ser solicitado em qualquer época do ano e cobra juros anuais de 3,4%. O primeiro passo para se inscrever é cadastrar-se no SisFIES e validar as informações na Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) da instituição em que está matriculado.

Após a validação das informações, o estudante deve comparecer a um agente financeiro do FIES em dez dias, contados a partir do terceiro dia após os dados terem sido validados pela CPSA, para a contratação formal do financiamento. Os agentes financeiros do FIES são a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil.

Financie os Estudos com o FIES

fies

Quanto irei pagar com o FIES?

Durante o período de financiamento, o estudante deve pagar R$ 50,00 (valor máximo) a cada três meses, referentes aos juros incidentes sobre o contrato. Após a conclusão do curso, há um prazo de carência de 18 meses, em que o pagamento de juros continua sendo pago. Encerrada a carência, inicia o prazo de amortização, que é de 12 meses, acrescido do triplo do tempo em que o FIES foi concedido (por exemplo, se o estudante obteve o benefício logo no início do curso de oito semestres, terá quatro anos multiplicados por três, mais 12 meses, para quitar a dívida, num total de 156 meses).

Quem não pode solicitar o FIES?

Não podem solicitar o FIES estudantes que tenham trancado totalmente a matrícula, que receberam o benefício anteriormente, que não tenham prestado o ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio), que tenham 20% da renda familiar comprometida com a futura parcela de amortização ou que tenham renda familiar bruta superior a 20 salários mínimos. Estão isentos da exigência do ENEM os professores da rede pública de ensino, servidores públicos matriculados em cursos de pedagogia ou licenciatura e todos os que concluíram o ensino médio antes de 2010.


11 comentários em “FIES – Como Funciona? Entenda o Financiamento Estudantil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *